segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Investir é foco para empresas crescerem

Os investimentos em tecnologia estão entre as principais iniciativas adotadas pelas pequenas empresas brasileiras para buscar a inovação em seus negócios, juntamente com projetos para otimizar a produtividade e aumentar a qualidade de produtos e serviços.



Segundo mapeamento realizado pelo Sebrae, das ações implantadas pelas companhias desse porte, cerca de 9% estão relacionadas com a tecnologia da informação, que aparece em terceiro lugar nos recursos aplicados em inovação. Aqui, estão incluídos os investimentos em hardware, software e telecomunicações.

Em primeiro e segundo lugar, respectivamente, seguem investimentos na produtividade e na qualidade. A pesquisa mostra que 14% dos projetos de inovação são destinados à melhoria de produtividade e processos, como diminuição de custos com a redução de desperdícios. Cerca de 10% do total englobam iniciativas concentradas na qualidade, como a adoção de indicadores para oferecer maior grau de confiança de produtos, serviços e processos.

Além disso, 8% envolvem ações em design, que permitem a concepção ou reformulação de ambientes, comunicação, produtos ou serviços. Com menor representatividade, investimentos em propriedade intelectual (3% das empresas) e sustentabilidade (2%) aparecem entre os projetos de inovação dos pequenos negócios.

O estudo analisou as iniciativas implementadas por 34 mil empreendimentos e verificou mais de 85 mil ações de inovação. Desse total, a maioria (54%) destina-se à criação de produtos, formas de fabricação ou de distribuição de bens e novos meios de prestação de serviços.
“Esse retrato é muito importante porque indica quais são os avanços e os maiores desafios em inovação nos pequenos negócios, o que vai subsidiar nossas estratégias daqui para frente”, avalia o presidente do Sebrae, Luiz Barretto.


O levantamento do Sebrae foi realizado juntamente com os Agentes Locais de Inovação (ALI), uma das principais frentes de atuação do Sebrae para incentivar a competitividade nos pequenos negócios por meio de soluções tecnológicas e inovadoras. As empresas que participam do programa reúnem mais de 820 mil funcionários, sendo 88% colaboradores diretos (CLT), 7% familiares e 5% terceirizados, sendo a idade média dos negócios de 11 anos.

Pesquisar neste blog