quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Malware pode ameaçar TVs inteligentes?

Salve-se quem puder! Já não bastasse os vírus e ataques a computadores e, mais recentemente, até a tablets e smartphones, agora as ameaças são às TVs conectadas; e não só a elas. Calma, ninguém que comprou uma Smart TV recentemente precisa se preocupar – pelo menos por enquanto. Ainda não há qualquer notícia de malware para televisores inteligentes, mas a possibilidade existe e é grande.


"Uma empresa italiana especialista em pesquisas de vulnerabilidades novas descobriu que algumas linhas de televisão de uma fabricante específica tinham vulnerabilidades que poderiam ser exploradas via rede", diz Márcio Silva, engenheiro de sistemas da Kaspersky Lab. Segundo ele, era possível comandar o controle remoto, extrair informações de um pendrive conectado à TV e até de apps instalados no aparelho.

Ou seja, as empresas de segurança já começam a se preparar. O especialista acredita que mais cedo ou mais tarde, sim, as Smart TVs também vão ser alvo de ataques de criminosos digitais. Hoje, a principal barreira que talvez ainda impeça a proliferação de ameaças a esses equipamentos é sua baixa penetração. Segundo a revista Forbes, em 2012, 67 milhões de Smart TVs foram vendidas em todo o mundo. Mas a expectativa é que este número cresça para 87 milhões de unidades vendidas agora em 2013; e em 2015, ultrapasse os 140 milhões...

"Assim como aconteceu com os dispositivos móveis, os smartphones, que ficaram mais comuns e os hackers vieram para essa plataforma, isso tende a acontecer com as televisões também. Assim que elas ficarem mais populares, os hackers tendem a atacar essa plataforma", aposta Silva.

As empresas de segurança não têm informação de qualquer malware para TVs em desenvolvimento. Exatamente por isso, também não existe nenhum sistema de proteção para Smart TVs. Mesmo porque os sistemas operacionais das principais TVs inteligentes disponíveis no mercado são fechados. Mas o especialista prevê que o cenário deve mudar bastante quando começarmos a ver no mercado Smart TVs com códigos abertos; como Android, por exemplo.

Ainda que não exista ameaças concretas, uma dica é muito importante: atualize sempre o firmware e o sistema operacional da sua Smart TV; como ainda não há antivírus para elas, esta é a única forma de garantir segurança.


A verdade é que assim como as Smart TVs, computadores, tablets e smartphones, qualquer dispositivo conectado à internet está sujeito a ameaças de vírus. E em uma época em que vemos a “internet das coisas” cada vez mais presente no nosso dia a dia; é questão de tempo para que existe antivírus até pra sua geladeira conectada.

Pesquisar neste blog