sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Dicas para manter as crianças seguras na internet

Não tão cautelosos como os adultos, porém super habilidosos com as novas tecnologias, as crianças e os adolescentes de hoje estão sujeitos a uma série de ameças on-line: malware, phishing, lixo eletrônico, pornografia, violência e até mesmo sites focados em automutilação ou suicídio.


Além disso, cibercriminosos utilizam de assuntos totalmente totalmente inofensivos como desenhos animados, para alcançar suas pequenas vítimas.

Para proteger as crianças de todos esses perigos, os pais devem estar atentos e ensinar seus filhos a importância de manter a segurança na web, inclusive sobre os compartilhamentos de informações pessoais nas redes sociais.

Para ajudá-lo nesta tarefa, confira a lista abaixo, elaborada com dicas importantes para que seus filhos possam navegar com segurança e tranquilidade na internet.

1 . Converse com eles sobre os possíveis perigos que estão na internet;

2 . Envolva-se nas atividades online das crianças desde que são muito pequenos, assim pode estabelecer normar e aconselhá-los ao mesmo tempo.

3. Incentive-os a falar com você sobre o que eles fazem e têm visto na internet, sobretudo se existe qualquer coisa que faz com que eles se sintam desconfortáveis ​​ou ameaçados.

4 . Hoje, a cultura do “compartilhe tudo” está muito difundida. As crianças nem sempre conseguem reconhecer os perigos que correm ao compartilhar informações pessoais, por isso, é muito importante explicar com detalhes tudo o que pode ocorrer;

5. Defina regras básicas sobre o que pode e não pode fazer online e explique as razões de cada uma delas. Você deve rever estas regras com o passar do tempo que seus filhos vão crescendo;

6. Use um software de controle parental para estabelecer as páginas que seus filhos podem ter acesso, o tempo de uso e as atividade online (chats, forúns, etc). Os filtros de controle parental podem ser configurados para diferentes perfis de computador, permitindo que você personalize os filtros para cada criança;

7. Incentive seus filhos a prestar atenção aos ajustes de privacidade nas redes sociais, para que as mensagens só sejam visíveis para os amigos e familiares;

8. Os pais são mais conscientes dos possíveis perigos da internet, mas as chances de que seus filhos saibam mais das novas tecnologias são maiores. Incentive a troca de informações para que você possa tanto aprender quanto ensinar;

9. Proteja o computador e a navegação na internet com um software de segurança apropriado;


10. Não se esqueça que seu smartphone não são simplesmente telefones, são computadores sofisticados. A maioria dos smartphones vem com controles parentais e fornecedores de software de segurança que podem oferecer aplicações para filtrar conteúdos inadequados, SMS incômodos e etc.

Pesquisar neste blog