sexta-feira, 5 de abril de 2013

Pequenas e médias empresas estão mais vulneráveis a vírus, worns e outros ataques virtuais revela estudo

Segundo a pesquisa Global IT Security Risks, conduzida pela B2B Intersurvey a pedido da Kaspersky Lab, pequenas e medias empresas são tipicamente vulneráveis a vírus, worms, spyware e outros programas maliciosos. O relatório mostrou que 63% das pequenas empresas e 60% das médias organizações sofreram com malware dentro das suas redes corporativas ao longo dos últimos 12 meses. Por outro lado, grandes corporações tendem a sofrer mais com outros tipos de ameaças, como espionagem virtual, phishing ou ataques de negação de serviços, por exemplo.
A pesquisa mostra ainda que as pequenas empresas contam com menos ou poucas medidas de segurança de TI do que as grandes corporações: 19% das pequenas organizações e 15% das médias concordaram que elas são reativas e que só focam em segurança depois que ocorre uma violação/infecção. Menos de um quarto das PMEs se classificam como "pró-ativa" nessa questão.

Além disso, grandes organizações têm um maior nível de consciência e competência de TI segurança. Cerca de metade dessas empresas acreditam que apenas produtos licenciados e pagos oferecem proteção adequada, enquanto que 70% das pequenas e 58% das médias confiam que produtos não licenciados também podem oferecer a proteção que elas necessitam. Mudar o comportamento em relação a esse risco é essencial para aumentar os níveis de proteção nas empresas.

Conduzida na segunda metade de 2012, a pesquisa Global IT Security Risks entrevistou 3,3 mil profissionais de segurança em 22 países, inclusive o Brasil, sobre suas opiniões sobre as principais questões de segurança nas empresas.

Para auxiliar as companhias brasileiras a superarem os desafios tecnológicos e de negócios nesse contexto, a Kaspersky Lab lançou recentemente sua nova geração de soluções de segurança corporativa. Além de garantir uma proteção de qualidade contra malware e o crime virtual, o Kaspersky Endpoint Security for Business tem como foco principal combater outro inimigo comum no ambiente organizacional: a complexidade. A solução é a primeira plataforma de segurança que oferece uma combinação de proteção essencial com gerenciamento integrado, que visa simplificar a gestão de segurança e permitir que os gestões de TI ou empresários foquem em seu negócio.

"O novo Kaspersky Endpoint Security for Business tem uma abordagem que destaca três frentes (três camadas de proteção) para proteger os ativos de TI corporativos e os valiosos dados de negócios. Por meio de tecnologias extremamente integradas de anti-malware, controle de endpoint e de criptografia, a solução protege as empresas das duas principais causas de perda de informação: perda/roubo de dispositivos e ataques de malware. A nova plataforma permite, inclusive, que pequenos departamentos de TI com recursos e tempo limitados implementem facilmente e gerenciem sua infraestrutura de TI por meio de um único console de administração", afirma Eljo Aragão, diretor-geral da Kaspersky Lab no Brasil.


Pesquisar neste blog