terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Quase metade das empresas não está preparada para ameaças virtuais

Levantamento da Kaspersky Lab aponta que quase 50% das companhias não têm proteção eficaz contra o roubo de propriedade intelectual.


Companhias reconhecem as ameaças virtuais como um dos problemas empresariais mais críticos. Mas elas afirmam que não estão prontas para se defender desses ataques. Essa é a conclusão de um estudo global realizado pela consultoria B2B International, em colaboração com a Kaspersky Lab.

De acordo com o levantamento, que ouviu 3,3 mil profissionais de TI ao redor do mundo, incluindo o Brasil, em 41% dos casos, a infraestrutura corporativa não tem a proteção necessária para lidar com golpes online.

Quando o assunto é crime virtual o número aumenta. Quase 50% das empresas não têm proteção eficaz contra o roubo de propriedade intelectual e 51% dos profissionais de TI têm certeza de que sua infraestrutura de sistemas ficaria impotente diante de uma tentativa séria de espionagem industrial.

A conscientização dos funcionários é um fator crucial na batalha contra os malwares modernos. Porém, 31% dos especialistas pesquisados não estão totalmente conscientes dos atuais cavalos de troia, nem sobre os meios usados para realizar ataques direcionados contra empresas.

Apenas 27% dos representantes entrevistados já tinham ouvido falar do Stuxnet, primeira ciber-arma. Deles, um número ainda menor não tinham ciência do cavalo de Troia Duqu, criado para a coleta segmentada de informações confidenciais (13%).

Fonte: ComputerWorld

Pesquisar neste blog